TF-IDF e SEO: Guia completo de otimização

0

Se você leu o título deste artigo e já ficou confuso com os dois termos apresentados, não se preocupe. 

Desenvolvido para sanar todas as suas dúvidas e explicar porquê esses conceitos são tão importantes para alavancar o seu site, este conteúdo compila tudo o que você precisa saber sobre TF-IDF, algoritmo do Google e pra dar uma pitada a mais, SEO

Embora a criação de conteúdo de qualidade seja o objetivo, entender como o Google identifica sites e blogs é crucial para se manter competitivo e rankeando no topo. 

Ainda mais inteligente, agora o algoritmo do buscador consegue calcular com que frequência as principais palavras-chave aparecem em uma página. 

Esse estudo aprofundado é a frequência do termo pela frequência inversa do documento, mais conhecida como TF-IDF.

Vamos começar?

O que é SEO

Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de busca, ou simplesmente SEO, é um conjunto de técnicas para sites e blogs que visam alcançar bons rankings orgânicos, gerando tráfego e autoridade para a plataforma digital. 

Parece bobo, mas otimizar sites ou blogs com o uso de técnicas para melhorar o rankeamento destas páginas e posicionar sua empresa nos primeiros resultados do Google, aumentam de forma considerável suas oportunidades de negócio.

Mas o que fazer para meu site aparecer na primeira página do buscador? Os fatores on page são aqueles trabalhados dentro do site ou página e são fundamentais para o Google entender que seu conteúdo está relacionado ao termo buscado pelo usuário. 

  • Qualidade do conteúdo – quanto melhor o seu conteúdo, maiores as chances de figurar nas primeiras posições
  • Tamanho do conteúdo – a média de tamanho dos conteúdos na primeira página é de aproximadamente 2.000 palavras porque o Google privilegia materiais completos, que esclareçam as dúvidas dos leitores
  • Título interno – aquele que o usuário vê quando entra no seu site, ele deve despertar a curiosidade do leitor, apresentar benefícios da leitura e ter a palavra-chave. 
  • URLs amigáveis – além do uso da palavra-chave no título interno, é importante que elas apareçam nas URLs. Quanto menos elementos tiver na sua URL, melhor. O ideal é que ela seja curta, facilmente interpretável e contenham hífens para separar as palavras. 

Heading tags, tempo de permanência na página, tamanho da imagem, linkagem interna e meta description, são alguns fatores que se bem aplicados, também contribuirão para um melhor posicionamento da sua página.  

Apesar de não ser o foco do nosso conteúdo de hoje, não se esqueça dos fatores off page, aqueles externos ao seu site. O Google valoriza esses fatores, uma vez que eles representam a autoridade do seu material/site e como as pessoas se beneficiam dele. 

Link Building, autoridade, localidade e social, influenciam diretamente o rankeamento e o posicionamento da página, ao tratarem sobre menções nas redes sociais, links que direcionam para o seu conteúdo, a quantidade de conteúdo que seu site possui e muito mais. 

Análise da palavra-chave principal

Por mais que os conteúdos apresentam muitas palavras-chave para otimizar, sempre temos aquela principal, com maior volume de busca. Afinal, é ela que mais pode impactar seus resultados, dentro da sua estratégia de marketing digital

É interessante utilizar ferramentas (a Moz é uma delas) que analisam os primeiros resultados e mostram onde o seu site deve concentrar o foco para melhorar o posicionamento. 

Já quando se trata de uma palavra-chave muito concorrida, a análise deve ser voltada apenas para os três primeiros resultados. 

Aspectos como erros on page, URL não amigável, uso incorreto de meta description, poucos compartilhamentos nas redes sociais, conteúdo estático e pouco atualizado, devem ser analisados nos concorrentes, pois assim, você estará mais preparado para iniciar um planejamento de SEO, sem cometer os mesmos erros.

Ok, mas e o TF-IDF? 

Cálculo estatístico utilizado pelo algoritmo do Google, o TF-IDF mede quais termos são mais relevantes para um tópico, analisando a frequência com que aparecem em uma página em comparação à sua frequência em um conjunto maior de páginas. 

Ainda está um pouco confuso? Então vamos esclarecer. 

Term Frequency – Inverse Document Frequency 

TF = frequência do termo, ou seja, quanto maior for a frequência no documento, 

maior será a importância do termo. 

IDF = frequência inversa do documento, exemplificando,

quanto maior for a frequência nos documentos, menor será a importância do termo.

Confira a fórmula para cálculo:

O TF-IDF no Google

O TF-IDF serve para processar a linguagem utilizada nos conteúdos. Ele auxilia o buscador a enfatizar os termos dos conteúdos dos sites e blogs que realmente importam na classificação do ranking. 

Para evitar práticas black hat, como uso exagerado de palavras-chave, o cálculo é uma parte indispensável da indexação semântica latente, para compreender a relação entre palavras, frases e conceitos. Dessa forma, o Google consegue refinar a qualidade das palavras-chave corretas.

Analisar a escolha das palavras-chave dos concorrentes pode ser uma maneira de captar novas ideias na pesquisa dos termos e na elaboração do conteúdo. 

Assim, o TF-IDF é essencial para indicar as páginas mais relevantes para a sua busca, ao lado dos outros fatores de rankeamento citados acima. 

Quando usar o TF-IDF

Além de todas as funções observadas no decorrer do material, o TF-IDF também auxilia na identificação de lacunas no conteúdo do seu site ou blog com base nos indexados na primeira página do Google. 

Então, por exemplo, se você tem analisado que os materiais de outros sites que tratam do mesmo assunto do seu estão rankeando melhor, o cálculo contribui para a atualização correta do conteúdo, melhorando a performance do SEO. 

Confira algumas dicas.

Conteúdo de alto potencial na segunda página do buscador

Dê uma atenção especial àqueles conteúdos que já estão no seu site há algum tempo, mas não conseguem chegar na primeira página. 

Caso a otimização SEO já tenha sido realizada e o texto apresentar alguma autoridade (lembre-se que autoridade é um fator off page e que domínios mais antigos têm mais autoridade que domínios recentes), aplicar novas técnicas de otimização pode ser uma boa escolha. 

Conteúdo que perdeu tráfego

É muito comum que sites indexados no topo da primeira página do Google caiam para o final da página em aproximadamente o período de um ano. 

Aspectos como aumento da concorrência e mudanças no algoritmo do Google, que normalmente muda seus critérios sobre conteúdo relevante, devem ser analisados constantemente. 

Uma opção é revisar o conteúdo que perdeu posição para garantir que ele volte a ser relevante e recuperar as boas classificações. 

Página comercial com rankeamento ruim

Normalmente, são os conteúdos topo de funil que mais são beneficiados pelo TF-IDF, porém, se você possui um site voltado para vendas que não consegue ser indexado em uma boa posição, insira mais informações úteis sobre o produto ou serviço oferecido, sempre pensando no que o usuário gostaria de saber. 

Afinal, o Google não quer que você agrade só o robô, mas que os visitantes tenham uma boa experiência.

Outros passos

Depois de identificar uma página de precisa ser atualizada, sugerimos que à medida que você adiciona mais conteúdo a uma página, também adicione novos CTAs (eles são uma forma de chamar a atenção do leitor e motivá-lo a realizar alguma ação, gerando leads para o seu site).

Quando se tratar de materiais mais extensos, é recomendável adicionar menus fixos e elementos interativos para manter o leitor envolvido. Faça uso de recursos como negrito, subtítulos, imagens e gifs. 

Otimização TF-IDF

Como fazer uma otimização TF-IDF eficiente? Vejamos:

Escreva o conteúdo ou escolha um para otimizar

A melhor escrita é aquela que conversa diretamente com o leitor, então, formule seu texto e depois faça as otimizações.

Escolha uma ferramenta de análise 

Normalmente, as ferramentas pedem apenas que você insira a URL que deseja analisar e a palavra-chave que deseja rankear. 

Se o termo pesquisado for “otimização SEO”, por exemplo, o gráfico mostrará os termos relacionados a pesquisa que têm mais relevância nas páginas melhor posicionadas.

Identifique quais termos são mais relevantes 

Através do gráfico, teremos uma visão mais ampla de onde mirar as otimizações on page, principalmente nas palavras-chave com TF-IDF mais baixo.

Faça otimizações on page com os termos identificados 

Insira ou substitua palavras do conteúdo para que os termos analisados ganhem mais relevância. Considere não só o corpo do texto em si, mas o título, as headings tags, a URL e as tags de imagens. Assim, as palavras-chave conseguem ainda mais relevância.

Não esqueça que o Google não admite textos poluídos com palavras-chave. 

Prática conhecida como keyword stuffing, o buscador tem inteligência suficiente para identificar e punir conteúdos com um número exagerado de termos repetidos. 

A dica é utilizar as palavras-chave com naturalidade, para conquistar o algoritmo e o leitor. 

Como a TF-IDF pode ajudar seu site

Lado a lado com estratégias de SEO, existem ferramentas que fazem o cálculo TF-IDF para o termo e a URL que serão definidos, em comparação com outros sites bem posicionados. 

Na prática, a abordagem pode ser usada para:

  1. Pesquisa de palavras-chave – Analisar quais assuntos são indispensáveis para um tópico
  2. Análise da concorrência – Identificar quais termos pesam mais para que o seu concorrente esteja à sua frente no ranking
  3. Otimização semântica de conteúdos novos ou publicações antigas – identificar palavras-chave vitais para o tópico e inseri-las naturalmente no conteúdo

Como exemplos de ferramentas eficientes, temos a Seobility e a Ryte

Ambas verificam os termos mais bem classificados no Google, analisa o conteúdo e faz o cálculo TF-IDF. 

Depois de toda essa avaliação, as ferramentas fornecem uma lista de palavras-chave ou co-ocorrências. Assim, fica muito mais prático de produzir conteúdos, comparar com os concorrentes e otimizar seus textos. 

Medindo resultados

Depois de aplicar estratégias de SEO e otimizações TF-IDF, seguindo os passos expostos acima, é hora de mensurar os resultados. 

Apesar de não ser uma tarefa fácil, já que não é possível entender totalmente como o algoritmo funciona e que as variáveis tráfego, concorrência e conteúdo relevante mudam constantemente, sem aviso prévio, é imprescindível que ocorra um acompanhamento regular dos resultados obtidos. 

Mais uma vez, as ferramentas citadas ajudam nesse processo de recolhimento de dados. 

Compreender o que é e como atua o TF-IDF é uma forma de entender como o Google otimiza as páginas. Nunca acima da experiência do usuário, ele é uma ferramenta que atua diretamente na otimização de conteúdo e nos fatores on page do SEO.  

Resumindo…

Partindo para o fim deste material, vamos ressaltar algumas informações.

  • O que é TF-IDF? É um processo de SEO para otimizar a densidade de palavras-chave do seu conteúdo 
  • Como o TF-IDF funciona? O TF é aumenta de acordo com o número de vezes que uma determinada palavra-chave aparece em uma página. Enquanto o IDF diminui o valor das palavras mais usadas. 
  • O valor do TF-IDF pode dar negativo? Não, tanto os valores TF, quanto os valores IDF, não podem ser negativos. 
  • Onde usar o TF-IDF? Em conteúdos que estão perdendo posição de destaque, em páginas de vendas de produtos ou serviços, em conteúdos que não conseguem alcançar a primeira página do buscador, entre outros. 
  • Qual a relação do TF-IDF com o Google? Auxilia o buscador na busca dos termos mais utilizados, evita práticas negativas como o black hat e indica as páginas mais relevantes para a sua busca.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais. Tem alguma dúvida ou sugestão? Utilize o campo de comentários logo abaixo. 

Sobre o autor – Alex Vargas

Fundador da Live Media – Marketing e autor do site Nucleo Expert, ganhou o prêmio de Empreendedor Digital e melhor profissional de SEO do ano em 2019 pelo Afiliados Brasil.

Alex Vargas é reconhecidamente um dos maiores especialistas em Marketing Digital do Brasil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.